Alunos da EPE assistem em streaming à peça de teatro “Bullying – Uma História de Hoje”

Para marcar o Dia Mundial do combate ao Bullying, que se assinala no dia 20 do mês de outubro, a turma do 2º ano do curso Animador Sociocultural assistiu à peça de teatro “Bullying – Uma História de Hoje” de David Carronha, pela companhia ContraPalco Produções de Teatro. Esta iniciativa, dirigida aos alunos do 3º ciclo e promovida pela Câmara Municipal de Esposende, em parceria com os agrupamentos de escolas do concelho e a Escola Profissional de Esposende, teve lugar no dia 21 de outubro, às 10h15, tendo sido transmitida em live streaming. A data é um alerta internacional para o problema do (cyber)bullying com que muitos jovens vivem.

Ansiosos pelo início do evento, os alunos assistiram a uma dramatização assente numa linguagem próxima à que utilizam no seu dia-a-dia, onde foram confrontados com temas fundamentais à cidadania e sociedade, ajudando-os a abordar problemas sociais, descobrir soluções novas e teatralizar pontos de vista.

No final, os alunos foram convidados a apresentar um ensaio crítico relativamente à apresentação que assistiram, assim como a sua visão pessoal de eventos sentidos e/ou presenciados. Fica aqui o registo de alguns excertos de ensaios que se provaram muito sensíveis e conscientes desta infeliz problemática que, ainda hoje, assola tantas pessoas.

[…] “Com as condições em que estamos achei o teatro maravilhoso, já tinha visto este mesmo teatro há 2 anos atrás com uma outra escola e senti o mesmo impacto como quando vi pela primeira vez. De todos os teatros que já vi este foi e é um dos melhores teatros que já vi, não só pelo tema que é referido, mas também pelo elenco, que são todos espetaculares e fazem um excelente trabalho ao transmitir a sua mensagem com uma simples atuação. […] Este é um dos grandes assuntos que me revolta e que me faz pensar em inúmeras perguntas. Mais uma vez, obrigada por terem transmitido este teatro, este assunto não deve ser deixado de parte e vocês conseguem fazer as pessoas refletir e pensar.” Bruna Cruz

[…] “Cada um tem o direito de ser como é e ninguém pode criticar a maneira como somos”. Carlota Branco

[…] “Mas também há vítimas de bullying que se tornam elas próprias os bullys e, na minha opinião, aplicamos o provérbio “Não faças aos outros aquilo que não gostas que te façam a ti”. Parar com o bullying tem de ser solução! Chega de ver pessoas a sofrer, chega de frustrações, chega de suicídios por causa do bullying. CHEGA DE BULLYING!!!!!!!!” Daniela Eiras

[…] “No meu ponto de vista foi realmente importante que esta peça passasse realmente pelo menos pela nossa turma pois, muitas vezes, sem nos apercebermos, existe bullying dentro desta.” Diana Silva

[…] “Gostei muito do teatro pois demonstra bem aquilo que se passa em muitas das situações e nós nem nos apercebemos do que nos rodeia. As personagens foram muito bem interpretadas pelos atores e, mesmo de longe, eu pude sentir a história e a mensagem que nela era passada junto com todas as emoções vividas.” Sofia Campos

Segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), uma em cada três crianças do mundo, entre os 13 e os 15 anos, é vítima de bullying na escola regularmente e a EPE sempre procurou prevenir esta problemática através do desenvolvimento socioemocional dos estudantes, contribuindo para a formação de alunos mais empáticos, que saibam lidar melhor com conflitos em geral.

Nas palavras da nossa aluna Jéssica Sousa, “Obrigada de verdade por, mesmo estando em estado de calamidade, vocês conseguiram transmitir essa mensagem que deveria ser ouvida pelo mundo!”